TROFÉU SERIEMA Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente Idéias que constroem o futuro!

Projeto Arara Azul

Modalidade: Elementos Naturais
Classificação: 1º Colocação
Autor(es): Profª. Dra. Neiva Maria Robaldo Guedes

A captura para o comércio nacional e internacional, a descaraterização do ambiente e a coleta de penas para confecção de souvenirs colocaram a espécie Arara Azul Grande (Anodorhynchus hyacinthinus) no Apêndice I do CITES, no Red Data Book e na Lista Oficial de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção. Em 1989, nasceu de uma iniciativa pessoal da bióloga Neiva Guedes Projeto Arara Azul especialmente voltado a conservação da espécie no Pantanal. Hoje o projeto vem sendo realizado sem interrupção, devido ao apoio, patrocínio e parceria da fundação Toyota do Brasil.
O Projeto Arara Azul estuda a biologia e as relações ecológicas da arara-azul-grande, realizando o manejo e a promoção da conservação em seu ambiente natural; compreende o acompanhamento das araras na natureza, o monitoramento de ninhos naturais e artificiais no Pantanal de MS e MT, além de ações de educação ambiental com diferentes públicos. A instalação de ninhos artificiais aumentou o número de casais se reproduzindo e o prazo de utilização das cavidades, com isso, permitiu também, que outras 20 espécies que coabitam com as araras azuis e dependem de grandes cavidades, tivessem mais locais para reprodução, abrigo e local de alimentação. Em 30 anos de trabalho a população de araras azuis quase
que triplicou no Pantanal e a espécie, que estava na Lista de espécies ameaçadas do Brasil, saiu da lista em 2014. A metodologia desenvolvida, ao longo dos anos, tornou-se referências para estudos com outros psitacídeos no Brasil e no mundo.

AnexosTrabalho
Realização

Apoio Institucional